O Meu Marido Corno Manso Bravo Tomando Banho E Eu Me Divertindo Com Um Pauzudo Na Webcam

O Meu Marido Corno Manso Bravo Tomando Banho E Eu Me Divertindo Com Um Pauzudo Na Webcam

O Meu Marido Corno Manso Bravo Tomando Banho E Eu Me Divertindo Com Um Pauzudo Na Webcam

E como meu marido não desconfiava de nada, W me chamou pra irmos à praia num sábado. Depois de umas 20 imagens trocadas e muita sacanagem na conversa eu convidei pra uma brincadeira na WEBCAM:– Vamos CAM?– VAMOS!! – O safado estava só aguardando a deixa para abrir a Câmera.

Falei também que havia terminado com uma coroa casada, porque as desconfianças do marido corno estavam dificultando os encontros.

Escrevi:– UAU seu pauzudo safado, quanto leite…Silêncio… estava online mas não respondia… será q ele só queria uma gozada mesmo? – Que pena – pensei…Mas 10 minutos depois ele chamou:– Nossa, fazia tempo que eu não “esporrava” tanto… fui tomar banho.

Diante daquela cena a minha bucetinha começou a esquentar, ai eu fui obrigada a tirar a roupa e ajuntar se a eles, minha irmã me puxou e me deu um beijo na boca, sua língua enrolou se na minha e sugou com vontade, quando ela me largou, ela começou a rir e falou, caralho maninha que gosto de porra, para disfarçar do meu marido eu falei, mas a sua também esta com gosto de porra, ela riu e falou, como você não estava aqui, eu chupei o pau do seu marido e você chupou o de quem, sem me preocupar falei, pois é eu também chupei um pau muito gostoso, meu marido deu um tapa na bunda dela e falou, chega de conversa e vamos gozar, enquanto eu chupava a sua boceta ela chupava a minha e assim ficamos até que nós três gozamos, rebolando e gemendo, nem dava para saber quem de nós três gemia mais alto, depois desse dia a minha irmã veio morar na minha casa e nós dormimos os três na mesma cama e passamos a noite fodendo e se divertindo, agora somos um casal de três e de tanto chupar a boceta da minha irmã, hoje eu já estou pratica e experiente para chupar uma bucetinha e fazer ela gozar bem gostoso…. Não que eu estivesse virando gay, mas aos poucos a fantasia de meter naquela bunda foi tomando conta. – Me ajuda aqui acho que só ralei cotovelo e dignidade!Quem consegue ser atropelada as seis da manhã aqui nessa cidade?-Mãe, vou ir tomar um banho, depois vou ficar no quarto estudando.

E como ela mesma diz que tipo de marido sou que combino com a esposa da pra outro? Diz que mereço uma punição de corno e ela pega um cinto que ela havia deixado no banheiro e passou a dar lambadas na minha bunda me chamando de corno amado e não vou negar que me excitava apanhar na bundinha pela própria esposa falando coisas certas de corno a mim…– seu corno pensas que eu nunca desconfiei que eu namorasse um futuro corno? Tu nunca me enganaste seu corno manso e ficas admirado ao saber que dei o cuzinho pra outro e tem mais seu corno quando ele meteu o pau eu gritei e olhei pra trás e de vi e tive que rebolar e aguentar tudinho e tudo porque tu querias ser corno e agora teremos um trato e haverá fim de semana que vou ser puta e confessa que já bateu pensando nisso!E me pau deu uma contração quando ela o segurou e sussurrou em meus ouvidos… Se já bateu pensando eu com outro confirmar pra mim e confirmei com a cabeça que já bati e agora ela diz que só depende de mim que ela vai fode com outro e a prendo na cama e é nesse momento com ela presa na cama com meu pau enfiado na boceta dela que ela diz…… Que estou na penúltima fase antes dela ter a certeza que aguento ver ao invés de só saber e que se eu topar chegará o dia que ela vai me dá o meu dia de marido corno manso mais feliz do mundo, pois verei minha mulher ser comida enquanto eu bato uma só assistindo escondidinho do jeito que eu quero e mereço, pois segundo ela é tudo que eu mereço só assistir, bater punheta e me lambuzar no meu pau. – Vadia… Ele me chamou de vadia… Vadia – repetia– Ah Fernanda (nome fictício), não fica assim, homem quando fica bravo xinga de vadia, mas o que você faz na sua vida não tem nada ver com o seu serviço, e vice versa.