NEGÃO FUDENDO DE LADINHO ESPOSA DE CORNO MANSO

NEGÃO FUDENDO DE LADINHO ESPOSA DE CORNO MANSO

NEGÃO FUDENDO DE LADINHO ESPOSA DE CORNO MANSO

minha mãe chupava de uma maestria ora bolas ora cabeça, até ela para e dizer (VOCE NÃO VAI GOZAR NÃE É?) Fabiano olhou para mim e disse (CHAMA TEU PAI ATE AQUI FILHO DA PUTA) ele mandou meu pai contar até 10 meu pai contou e a rola do Fabiano ficava mais inchada quando chegou no dez ele despejou uma grande quantidade de porra na boca e face da vadia que sorria sem parar, era muita gala e ela dizia (QUE GALA GOSTOSA VEM PROVAR SEU CORNO VIADO E MANSO BEIJA O ROSTO DA SUA MULHER, QUE GOSTA DE UM MACHO DE VERDADE) meu pai sem falar nada beijou ela sem parar, Fabiano ria mangando do meu pai eu também ria, Fabiano sempre que pode vem nos visitar, ele já comeu a minha tia de 32 anos, minha prima de 15 anos e minha namorada Laura as três são um tesão, a maioria do meus amigos todos já comeram minha mãe adoro levar amigos lá para casa, voltarei para contar mais sobre Fabiano e minha tia , minha sobrinha e minha namorada.

No começo minha esposa assim como as outras mulheres negou, mas como sou um bom marido logo ela entendeu que era apenas um fetiche e aceitou dar para outro homem.

No sabado não fui trabalhar, o Manuel chegou no mesmo horario, Sofia, já estava pronta, novamente com uma saia bem curta e fio dental, levantou a saia e me perguntou será que ele vai gostar, a calcinha preta bem pequena mal cobrindo a bunda e xoxota, e a blusa transparente sem sutiã, com um jaleco por cima, sairam já no carro vi quando ela riu e deu um beijinho no rosto dele, fiquei em casa, era pra ela voltar as nove horas, ela chegou as 10:30hs, com o jaleco na mão sem batom e meio despenteada, foi entrando pro quarto e me chamou, quando entrei ela rindo levantou a saia sem calcinha, me deu um beijo e disse amor ja passei e fui passada, fui tirando o short e nos deitamos eu disse me conta, ela disse que assim que entrou no carro ele foi pra um local mais deserto, fui pra direção lá e ai ele disse que ja tinha acertado tudo, foi logo pegando na sua perna, no começo ficou tremula, mais não tirou a mão dele da sua perna, então ele foi subindo a mão mandou ela parar o carro, a essa altura ele já estava pegando na sua xoxota, ele notou que ela tava toda melada, fastou sua perna e ela não teve reação, meteu o dedo na sua xoxota e ela suspirou, ele puxou a mão dela pra o pau dele, ela pegou por cima da calça ai não teve mais reação a não ser tirar seu pau da calça e começar um chupeta, ele tirou uma camisinha do porta luva e mandou eu coloca-la, o pau dele é bem maior e mais grosso que o seu, coloquei a camisinha dei outra chupadinha e sentei no seu pau no banco de passageiro, fiquei de costa pra ele, ele me segurou pela cintura e mandou ver, gozei gritando chamando ele de safado, ele me puxando pela cintura, gozei umas 3 vezes naquele velho gostoso, só sai de cima quando ele gozou, tirou a camisinha e mandou eu limpar com a boca, por isso meu amor me beija pra sentir o gosto do gozo dele, depois não tive mais força para fazer as aulas e ele veio me deixar, olha como tá tua xoxotinha toda esfolada, então comecei a chupar sua xotota, depois meti devagar pois tava ardendo da camisinha, gozei rapidinho, nos deitamos e acordamos pro almoço, e foi assim minha primeira vez como corno. E depois, lado a lado, Angelina ficou cavalgando o Irineu, enquanto Laerte comia Dalila de ladinho. Comecei a acelerar o movimento, e puxei seu rabo de cavalo, para levantar sua cabeça e disse “olha pra trás pra me ver fudendo a minha vadia”. Logo ele me puxou pela cintura pra me cumprimentar, eu tive que virar de frente pra ele, e ele me deu três beijos no meu rostinho quente e delicado, com uma das mãos na minha cintura por trás eu senti a mão daquele negão tesudo deslizar lentamente pelo meu bumbum e voltar, e ele me fuzilou com o olhar de novo uma cara de quem queria me devorar.