Marido Trai A Esposa Com A Mãe Dela Grávida E Goza Dentro Dela

Marido Trai A Esposa Com A Mãe Dela Grávida E Goza Dentro Dela

Marido Trai A Esposa Com A Mãe Dela Grávida E Goza Dentro Dela

fomos ate a garagem, ele desinflou o consolo e deixou dentro, com a ordem de não deixar sair nada ate que ele mandasse, tirou com cuidado o consolo e enfiou a ponta da mangueira ligou bem pouco e deixou enxendo, eu chorando de dor e me enxendo por dentro minha barriga estufando.

Ficamos revezando os dedos por um bom tempo. Chegamos em casa já era umas 00:30hs já meio alto das doses de Vinhos e minha Mãe aproveitou e falou:_ Filho sei que você fica com sua Prima, mais cuidado por favor sei que vocês estão Transando já pq vi suas conversas no PC com ela, cuidado para não engravidar ela heim, se prevevi.

Nesse instante,ele se levantou,abriu o macacão e o tirou ficando de cueca e notei que minha esposa ia passar bem nas mãos daquele macho sedento por ela. Quando eu vi que ela estava gemendo e gozando bastante e pedindo pra mim comer ela e estava muito excitada levantei tirei minhas roupas e penetrei meu pau na buceta dela com as pernas abertas em cima da mesa e comecei a fode ela que esta com a buceta bem apertada e muito gostosa, comecei a meter devagar depois eu comecei a meter com bastante força enquanto isso ela gemia e gritava “ me fode gostosa”, “sua rola é uma delicia”, “fode essa puta safada que o marido dela não quer”.

Hoje ela mora em outro estado com o marido e os filhos mas se você é uma mulher que curte esse tipo de aventura por favor me escreva, terei imenso prazer em mostrr na prática como comi minha tia por várias vezes.

"Adoro receber os e-mails de vocês e respondo a todos sempre!"– Estou vendo que alguém ficou excitado com a minha presença…– E como não ficaria? Você é deliciosa, Ludmila… já fiz muitas homenagens pra você quando te via de biquíni na piscina. Geralmente viajam senhores ao meu lado e ficam com um papinho chato, então sempre levo meu fone de ouvido para tentar tirar um cochilo, e já estava pegando o fone na mala para me sentar na minha poltrona, vi que tinha um menino sentado ao meu lado, devia ter uns 18 anos, e já me deu aquela secada disfarçada.

Ela havia gozado… e ao olhar aquela expressão de felicidade e satisfação no rosto da minha querida Larissa, senti aquela sensação maravilhosa e gozei deliciosamente.

” E a viagem chegou ao fim.