Flagra amador brasileiro real esposa infiel comendo esposa vagabunda com o corno da zona sul de são paulo

57 seg

Categoria:

Tag: , ,

visualizações

57 seg

Categoria:

Tag: , ,

Flagra amador brasileiro real esposa infiel comendo esposa vagabunda com o corno da zona sul de são paulo

Flagra amador brasileiro real esposa infiel comendo esposa vagabunda com o corno da zona sul de são paulo

vínhamos fantasiando ela dando pra outro na minha frente à mais ou menos um ano e meio, até que um dia conhecemos um cara pela Internet chamado Paulo, propomos a ele, que topou de cara, conversamos por alguns dias ele enviou várias fotos suas e minha esposa já conversava livremente com ele por mensagens, a gente transava olhando as fotos do pau dele, minha esposa estava decidida a me fazer de corno com ele, um belo dia tiramos folga juntos e convidamos o Paulo pra ir até a nossa casa, marcamos às sete, e passamos a tarde toda preparando tudo, arrumando o quarto, a cama que seria usada por eles, ela depilou a buceta e tomou um banho muito demorado, estávamos muito nervosos, era a nossa primeira vez com outro, minha esposa estava usando apenas um vestido de alcinha e uma mini calcinha, estava uma delícia, ele mandou uma mensagem dizendo que já estava perto, de repente a campainha tocou e eu abri a porta, ele entrou, me cumprimentou e foi em direção a minha esposa enquanto eu fechei a porta, quando virei vi os dois de mãos dadas já entrando no quarto, fiquei louco de tesão , quando entrei no quarto eles já estavam se agarrando, sentei numa poltrona e fiquei assistindo e batendo uma punheta, ele passava a mão na bunda dela e foi subindo o vestido até ela ficar só de calcinha, ela me olhava e com um sorriso safado ela perguntava se eu estava gostando, eu dizia que estava adorando, e ela ficava me chamando de corno, que eu havia nascido pra ser corno manso, ela se ajoelhou, abriu a calça dele e começou mamar no pau dele, chupou por um tempo depois ela levantou veio na minha direção, me deu Beijo e foi pra cama com ele, ele a deitou tirou a calcinha começou chupar a buceta dela que gemia igual uma putinha, ele chupou ela toda, ela gemia e me chamava de corno, perguntava se eu estava gostando de ver ela dando a buceta pra outro, e eu respondí que estava adorando,"(P. O medo de sermos flagrados fazendo aquelas coisas fez com que a gente ficasse com muito mais tesão o sexo foi maravilhoso e assim que nós dois gozamos nós resolvemos entrar na água e ficamos la por um tempo…Bom rolou muitas sacanagens nessa viagem, mas vai ficar pra uma próxima porque se não vai ficar muito grande o conto e ja escrevi de mais!!Beijos e espero que tenham gostado dos meus relatos sobre minha viagem pra aquela ilha sensacional!!"– Chupa gostoso sua putinha. Descobri há pouco que o meu marido me era infiel. Quando dei por mim, Silvia tinha voltado pegar o celular que tinha esquecido e ficou me olhando tomando banho e me olhando com aquela cara de vagabunda. Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal. – E foi colocando de vagarzinho aquela geba no meu rabo – Tira foto corno, tira fogo do rabo da sua esposa. A mãe dele se virou pra mim e perguntou e você gabriel , vai ?"Tenho uma vizinha novinha, prestes a fazer 18 anos!Essa menina tem sido o tormento do meu dia a dia!Sou um cara casado, e minha esposa é amiga dela, de vez em quando ela entra lá em casa, aí é que aumenta minha apreensão.

Tinha outros clientes na loja mas assim que saíram , ela ficou sozinha e chamou o vendedor pra perguntar sobre algum produto da prateleira , ele se aproximou e mesmo do carro , do outro lado da rua eu pude ver que ele não tirava o olho do decote dela , mesmo porquê o decote da loira chamava a atenção de qualquer um que gosta de mulher , rsrsrsrsrs , ele olhava muito também para as pernas que apareciam muito por causa do vestidinho , ela se abaixava pra pegar algo e dava pra ver um pouquinho da polpinha , aí ele despistava e olhava diretamente pra bunda dela , o que já me deixava de pau duro no carro , ficaram assim um tempo , ela andando pra um lado e pro outro olhando produtos e ele a seguindo com os olhos , então ela foi pros fundos da loja para ver louças e talheres eu acho , ele ficou observando de onde estava , a safada fez questão de pegar um íten na prateleira mais baixa quando apareceu sua bunda que escondia uma calcinha fio dental vermelha muito pequena mesmo , deu pra ver até o delicioso pacotão da xoxota dela por trás , reparei que o cara até apertou o pau por fora da bermuda fina e larga , aparentando estar até sem cueca, me deu um tesão danado , até por que ela não era de ousar muito assim apesar de eu sempre pedir pra ela se exibir um pouquinho por aí , ela se levantou e chamou pelo rapaz novamente , ele prontamente foi até ela , pareceu que ele olhou o preço e conversaram um pouco mais , o que a safada não me contou depois , kkkkkkk , só pra me provocar , aí ela escolheu algo ali pra comprar , pra justificar sua permanência na loja mais um pouco , deu a volta nas prateleiras e quando foi passar de volta pra prateleira dos talheres passou bem perto dele , roçando de leve o bumbum no rapaz , aí sim , deu pra ver que ele estava de pau duro com a freguesa que acabara de conhecer , sua bermuda estava evidentemente armada , kkkkkkkkk , volta e meia ele apertava a cabeça do pau e com os olhos vidrados na minha esposa gostosa e safada ; ela foi até o balcão , deixou os produtos e voltou dando mais uma volta em toda a loja , entre as prateleiras , sempre que dava , pegava algo embaixo pro seu vestidinho , já acostumado , se levantar um pouco mais e mostrar o que o rapaz estava louco pra apertar , morder , lamber , sei lá. Fomos todos e com muita fome,juntamos duas mesas e pedimos churrascos e quando estávamos comendo entrou na churrascaria dois caras maduros,tipo caminhoneiros,que como a churrascaria estava lotada não tinha mesa pra eles dois;um garçon veio até nossa mesa e perguntou se eles poderiam sentar em nossa mesa porque já que nossa mesa só tinha homens e tinha dois lugares.

– Não tem jeito, papi…os amantes europeus não são como os brasileiros… aliás, não são como você, o melhor de todos.