Festa com muita putaria e sexo com loira

visualizações

10 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , , ,

Festa com muita putaria e sexo com loira

Festa com muita putaria e sexo com loira

Me desculpe eu não queria…"Somos um casal que se ama muito , casal jovem , cheio de sonhos e fantasias realizadas e outras ainda não realizadas , adoramos sair por aí , viajar e conhecer novas pessoas e lugares , adoramos Swing e Ménage feminino e masculino , atualmente a fantasia de ver minha loira com um amigo , é a que mais me realiza , tanto que ela me chama de “Corninho” e eu adoro , nada de humilhação extrema nem sadomazoquismo , etc mas a fantasia de uma terceira pessoa sempre nos faz bem , foi aí que aconteceu o fato que vou narrar pra vocês agora:Minha loira e eu estávamos viajando pra Goiás para participarmos de uma festa com muitos amigos casais e singles , o tesão estava a mil porque desde que falamos nessa festa , começamos a nos preparar com entusiasmo pois a festa prometia um fim de semana muito animado , no caminho paramos várias vezes em postos , restaurantes , etc… ela com um vestidinho branco muito bonito e um pouco curto que mostrava suas deliciosas curvas e seu bumbum gostoso quando se abaixava e um decote que deixava à vista seus deliciosos peitões que eu adoro mamar , hummmmmm , a loira é um tesão mesmo. Kelly não aguentou de tanto tesão e me chamou para participar da putaria delas, começamos a nos beijar e Thais imediatamente começou a lamber meu saco, Kelly chupava a cabeça do meu pau como só ela sabe fazer. Ela não pareceu incomodar-se com a minha presença e foi simpática comigo, como aliás, sempre era (embora eu fosse um parvalhão com ela, pelos motivos que já mencionei) e perguntou-me se a festa tinha sido boa.

Era uma vida de muita correria que não deixava muito tempo para diversões. bom eu não voltei pra minha esposa e depois de um tempo a prima dela veio morar aqui de vez e na casa dela rolou uma orgia entre mim ela é minha ex esposa mais isso fica pra uma próxima história espero que gostem valeu!Marlene estava com as costas toda marcada pelas chicotadas e sentia sua pele “queimando” e agora presa daquela maneira, com os lábios, praticamente dentro do canal vaginal da amiga, a sentia tremer, tentando segurar a vontade de urinar.