Empresária casada na putaria com ex-funcionário

9 min

Categoria:

Tag: , , , , , , ,

visualizações

9 min

Categoria:

Tag: , , , , , , ,

Empresária casada na putaria com ex-funcionário

Empresária casada na putaria com ex-funcionário

Implorando por aquele homem me possuir exatamente como eu imaginava.

No dia da viagem,estava ansioso porque sempre tem longas palestras e nunca dar para se divertir para conhecer a cidade.

Levantei me de pressa quebrando o clima, pois a expectativa é a alma do negócio!"MACHOS NUM CONGRESSO EMPRESARIALAntes de iniciar esta experiência, quero informar que as pessoas deste relato são reais e este acontecimento foi real. Ficaram uns oito anos sem se ver e o reencontro dos dois, já formados, se deu por acaso.

No dia seguinte ela não comentou nada a respeito.

"Beto me buscou e fomos para o apartamento dele esperar o casal que estava a caminho, mas a espera foi meio difícil e logo estávamos nos pegando, Beto arrancou minha blusa para mandar uma foto para o casal, levantei a saia e sentei no colo dele que começou a chupar meus peitos, eu já estava toda molhada e tirei a calcinha porque precisava usá-la depois, não achei justo estar semi nua com o Beto vestido e arranquei a roupa dele, ele me agarrou os cabelo e me colocou deitada no sofá para me chupar, quando consegui me soltar fui direto chupar o pau duro dele, eu não estava mais aguentando de tesão e pedi para me comer, ele me colocou de quatro e meteu gostoso, mas eu adoro sentar naquele pau tortinho e joguei ele no sofá, sentei, rebolei e gozei… fomos tomar um banho e ficar bem comportados enquanto o casal subia. "A saia estava no chão e a calcinha branca dela estava molhada.

Todos os dias após nosso café da manhã eu ia para meu quarto e me tocava pensando nele. Crente puta sentou no meu pauAo chegar em minha casa convidei a crente para entrar, falei que ia ser de boa e que eu não faria nada que ela não quisesse, ela aceitou o convite e entrou. Eu senti tudinho!Meu coração estava mil, e então resolvi confessar tudo e me desculpar.

Mudaram para o nosso prédio exatamente para ele ficar mais perto do clube onde treinava.

Outras meninas quando viram a cena criaram coragem e tomaram atitude, daí então a putaria começou, eram várias mulheres se beijando gostoso. E agora o que eu faço? Eles não podem conversar.

Minha mulher gozou logo, o travesti tirou sua pica de dentro dela e perguntou pra ela se ele poderia comer meu cuzinho, minha mulher adorou a pergunta, pois sempre quis me ver dando o cu.

– É, Claudia – murmurei em voz baixa, – vida de casada é fogo mesmo. Ela molhou os lábios de novo e voltou ao trabalho. Me lambia em cada lugar do corpo que me fazia arrepiar enquanto tirava, sem pressa, peça por peça. Acabei fazendo conforme ele mandou… Fui embora para casa sem calcinha nem sutiã.