Corno filmando esposa na suruba em PE. Pt2

1 min 13 seg

Categoria:

Tag: ,

visualizações

1 min 13 seg

Categoria:

Tag: ,

Corno filmando esposa na suruba em PE. Pt2

Corno  filmando esposa na suruba em PE. Pt2

Eugenia, ou negona gostosa, primas e as beatas da area, todos em fila indiana, la vamos nós, igreja lotada, ofertas colocadas (milhos, laranjas, aboboras, melancias, feijão, leite) para o Padre abençoar e se fartar pois ficava tudo pra paróquia, celebração finda todos a se cumprimentar trocar novidades, atualizar fofocas, ou seja voltamos todos aos pecados, principalmente os filhos de Secundino e D Laura, ou seja os viadinhos e as putinhas da região, atacação total partimos em bloco atras de pica arrastão geral, minha irmã mais nova Marina foi pro confessório e atacou a pica de Padre Fidelis, Tereza, atacou o pobre do jardineiro da igreja no deposito de ferramentas, Maria, disse a mãe q iria na casa de Tia Lina com Bianca nossa prima, esta ja havia acertado com 2 vaqueiros novatos na região e foram fazer suruba dentro da mata fechada (Maria adora chupar uma boceta) e nós dizemos a Painho que iriamos com os 4 peões da fazenda jogar sinuca na birosca pertinho da igreja porém bem distante do sitio pra não ter horário de voltar.

Numa tarde ele passava uma camisa para sair, pois ele tocava num grupo de pagode e é muito cheiroso, lindo, mas como ele não tomou nenhuma atitude eu comecei a olha-lo e ele desviava o olhar, perguntei qual o problema e ele me disse que eu era loca, pois meus pais estavam em casa, mas assumiu que estava com vontade de me beijar, eu não pensei o agarrei e o beijei deliciosamente, este foi o começo de tudo, que beijo, dai todos sairam para assistir o show que não era muito longe de onde moravamos e ele voltou disse que esqueceu as cordas extras do cavaco e me flagrou mechendo na minha perseguida, pois eu estava muito molhada, com muita vontade de ser penetrada.

-É, CORNO, quero tomar leite naquela pica enorme.

Afinal, é um antigo colega que encontrei por acaso, perdido na cidade!– É, mas esse colega andou transando muito com a esposa dele… ele sabe?– Clovis, essas coisas não se falam para um marido… são segredos que a gente guarda pro resto da vida!Entraram, sentaram, ela fez um café, tomaram e ficaram conversando e aí, lógico, as coisas do passado retornaram e sem que eles se dessem conta de como começou, lá estava ele mamando nos seios dela, que abaixara a camiseta e gemia, lembrando os bons tempos.

Mexi, vagarosamente, minha mão dentro dela, e ela filmando minha chupada.