Comendo A Enteada – Esplanada Em São Vicente

2 min

Categoria:

Tag: , , , ,

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , ,

Comendo A Enteada – Esplanada Em São Vicente

Comendo A Enteada – Esplanada Em São Vicente

ola sou joao carlos tenho 42 anos casado ha 20 anos com uma mulher conservadora nunca tivemos lua de mel entam com os filhos criados resolvemos sair de viagem para uma chacara no interior de sao paulo saimos na sexta feira a noite e chegamos de manha cansados o caseiro e sua esposa nos receberam bem eram um casal de mais ou menos 50 anos a esposa era mais nova uns 40 anos logo ela se enturmou com a minha mulher eu e o sr antonio o caseiro nao somos de muita conversa tambem ficamos bem eu sai com minha esposa a cavalo pelo mato fomos ate uma cachoeira comecei a beijar ela logo estava transando eu sempre tive tesao por ela mais aquele lugar me deixou com mais esquecemos do tempo e veio o sr antonio ver oque aconteceu quase vio a gente sem roupa fomos para a casa dormimos um pouco a noite resolvemos sar e ir ate a casa do caseiro ja que nao tinha ninquem conhecido por perto ao chegar la eles estavam transando com a porta aberta o sr antonio estava comendo o cuzinho da esposa ficamos olhando um pouco e voltamos pra casa minha mulher es tava molhadinha e eu de pau duro comi ela na varanda tentei comer o cu dela mais nao deixou disse que tinha medo de doer nao insisti e dormimos de manha a esposa do caseiro veio buscar minha esposa para nadar no lago eu fiquei descansando depois fui tambem escutei uns gritos e me abaixei e vi minha mulher de quatro e seu antonio comendo ela a esposa dele armou tudo nao tive reacao fiquei olhando de pau duro o cara tem um pau duas vezes maior que o meu ela nunca gritou e gemeu daquele jeito comigo me senti um trapo fiz de conta que nem vi quando voltaram eu disse que iriamos embora no outro dia pois tinha negocios pra resolver ela concordou a noite tentei comer ela mais ela nao quiz sai pra fora e camihei ate o lago sr antonio veio atraz e ficamos conversando sem deixar ele saber que eu vi tudo pois estava humilhado eu senti tesao ao lembrar da cena ele me pediu para ver meu pau estranhei mais ele disse que queria me chupar vi ali a chance de me vingar sem jeito eu neguei mais ele pegou no meu pau e abocanhou tudo dizendo meu gostoso comi sua mulher mais queria era te dar naquele escuro via so o vulto dele me chupando entao senti meu pau endurecer ele lambia eu ja nao aguentava mais nunca tinha feito isso com homem ele se virou e eu comi o cuzinho dele ele senou em cima de mim e com a mao acariciava meus graos e passaca o dedo no meu cu eu estava gostando ele tentou me comer mais nunca dei e ele era pauzudo demais depois de um tempo resolvi experimentar ele cuspiu no pau e veio empurrando quando entrou a cabeca senti tanto tesao que me abri e ele pois tudo doeu muito mais ele nao parou ate colocar tudo eu estava quase gozando ele tirou e pediu pra chupar ele me chupava e esfregava o pau duro na minha cara entao eu bati uma pra ele e gozamos depois como se nada tivesse acontecido voltei pra casa abracei mimha esposa no outro dia despedimos deles e fomos embora nois nunca haviamos trido um au outro la fizemos tudo eu sabia dela e ela nao sabe do que eu fiz ate hoje nunca esqueci a cena dela com outro e me mastuebo de lembrar a transa minha e aquele cara que alem de comer minha esposa me comeu tambem. No sabado não fui trabalhar, o Manuel chegou no mesmo horario, Sofia, já estava pronta, novamente com uma saia bem curta e fio dental, levantou a saia e me perguntou será que ele vai gostar, a calcinha preta bem pequena mal cobrindo a bunda e xoxota, e a blusa transparente sem sutiã, com um jaleco por cima, sairam já no carro vi quando ela riu e deu um beijinho no rosto dele, fiquei em casa, era pra ela voltar as nove horas, ela chegou as 10:30hs, com o jaleco na mão sem batom e meio despenteada, foi entrando pro quarto e me chamou, quando entrei ela rindo levantou a saia sem calcinha, me deu um beijo e disse amor ja passei e fui passada, fui tirando o short e nos deitamos eu disse me conta, ela disse que assim que entrou no carro ele foi pra um local mais deserto, fui pra direção lá e ai ele disse que ja tinha acertado tudo, foi logo pegando na sua perna, no começo ficou tremula, mais não tirou a mão dele da sua perna, então ele foi subindo a mão mandou ela parar o carro, a essa altura ele já estava pegando na sua xoxota, ele notou que ela tava toda melada, fastou sua perna e ela não teve reação, meteu o dedo na sua xoxota e ela suspirou, ele puxou a mão dela pra o pau dele, ela pegou por cima da calça ai não teve mais reação a não ser tirar seu pau da calça e começar um chupeta, ele tirou uma camisinha do porta luva e mandou eu coloca-la, o pau dele é bem maior e mais grosso que o seu, coloquei a camisinha dei outra chupadinha e sentei no seu pau no banco de passageiro, fiquei de costa pra ele, ele me segurou pela cintura e mandou ver, gozei gritando chamando ele de safado, ele me puxando pela cintura, gozei umas 3 vezes naquele velho gostoso, só sai de cima quando ele gozou, tirou a camisinha e mandou eu limpar com a boca, por isso meu amor me beija pra sentir o gosto do gozo dele, depois não tive mais força para fazer as aulas e ele veio me deixar, olha como tá tua xoxotinha toda esfolada, então comecei a chupar sua xotota, depois meti devagar pois tava ardendo da camisinha, gozei rapidinho, nos deitamos e acordamos pro almoço, e foi assim minha primeira vez como corno.