Casal Edu E Aline – Aline E Amigo – Marido Filmando Esposa Namorando E Sentando No Pau De Seu Amigo Comedor E Corno Cuckold Filmando

Casal Edu E Aline – Aline E Amigo – Marido Filmando Esposa Namorando E Sentando No Pau De Seu Amigo Comedor E Corno Cuckold Filmando

Casal Edu E Aline – Aline E Amigo – Marido Filmando Esposa Namorando E Sentando No Pau De Seu Amigo Comedor E Corno Cuckold Filmando

querendo conversar ate prq ela ja estava namorando.

Paralelamente, virei um comedor mulherengo que não perdoava ninguém, o que acabou por precipitar o fim do meu noivado, que já não vinha bem das pernas.

-Acho que vai ter que se aliviar sozinha, olha só como está molhada… – ele sorria, me filmando, entendi o que ele queria… Comecei a me masturbar na frente dos dois, que se masturbavam me vendo faze-lo também… No final, acabei toda molhada e respirando ofegante. -Acho que vai ter que se aliviar sozinha, olha só como está molhada… – ele sorria, me filmando, entendi o que ele queria… Comecei a me masturbar na frente dos dois, que se masturbavam me vendo faze-lo também… No final, acabei toda molhada e respirando ofegante.

Foi neste ponto que decidimos postar algumas fotos mais ousadas em alguns sites e blogs especializados em Menage, Cuckold e assuntos relacionados, para que ela se certificasse de que os homens elogiariam sua forma e que desejariam muito estar com ela, coisa da qual eu tinha absoluta certeza. E ai corno – se dirigindo ao meu marido que estava só nas fotografias – Pode ficar tranquilo que vamos apagar o fogo da piranha da sua esposa.

Eu aluguei uma casa de um amigo da minha tia que ficava afastado da cidade, aluguel barato pois precisava de alguém para tomar conta da casa que ficava em uma pequena chácara. Colocamos as malas no roupeiro e eu e minha esposa nos acomodamos na cama de casal e nosso amigo em uma das camas de solteiro, bem embaixo do ar condicionado. A coisa tava pegando fogo, o casal da frente já rolava no corredor, a mulher era uma tremenda gostosa, tinha olhos claros, cabelos loiros e um corpe de arrepiar, seus seios eram grande e pontiagudos tinha um corpo atlético e uma bundinha arrebitada que agora era arrombada por seu namorado. Minha prima Aline já estava com 19 anos. Tudo começou , com um amigo muito próximo, ele sentava do meu lado no ônibus que íamos pra faculdade, era em torno de uma hora e meia de viagem, ele me dava umas olhadas e eu ficava todas em graça, até o dia que contei para ele que era lésbicas , isso pareceu aumentar o desejo dele, eu nunca havia antes transado com homens, até que um dia tivemos aula vaga, e fomos para o ônibus esperar dar horário até que então ele me beijou e foi ficando quente ele me pegando nos seios eu estava com um short jeans branco curto , e ele começou a passar os dedos por baixo do short entre as minhas pernas até q puxou um dos meus seios para fora e começou a chupar , e eu molhada, até que ele desabotuou meu short puxo um lado da minha calcinha e tirou o pai dele pra fora era grande e grosso , ele tinha porte de homem grande ombros largos , e dizem pensar duas vezes sentei. Passei a desejar mais sexo, o que não era necessariamente a vontade de Claudio, passei a olhar os homens com mais desejo e passei a freqüentar a casa de Aline muito mais.

Enquanto puxava seu vestido pelas pernas ia apresentando minha boca as outras partes ainda desconhecidas daquele corpo que vibrava de excitação. O meu marido nunca fazia aquilo.